RECOMPENSA




Sou sutil.
A minha alma flui como um rio.
Rio e sorrio das ironias.
Das surpresas que a vida oferece.
Como posso em um dia estar triste.
E em um outro estar alegre.
Tudo há uma recompensa.
A recompensa do choro é o sorriso.
Da noite o dia.
Do silencio a melodia.
Do escuro a claridade.
E do meu amor à saudade.

0 comentários: