COTIDIANO


Você golpeia meu coração,

Quando teus olhos buscam outro olhar.

Dó quando o vejo tramar.

Quero sair desse estigma.

Dessa sina.

O amor onde está?

Em que olhos vou me aquecer?

Espero um abraço para me proteger.

Desejo encontrar um espaço para me cobrir.

Sinto-me golpeada.

Sinto como se uma foice estivesse dilacerando meu estomago.

Sinto-me como o amor estivesse me esquecido.

Mas, enquanto isso.

Vivo,

Realizo,

Escondo-me.

Choro,

Sorrio.

0 comentários: