VIVER


Paixão vem sem avisar.

Acontece com sentimentos apáticos.

Provocada com a distância.

Depois com a solidão.

E o desejo de não estar sozinho.

Com o tempo ela se transfigura.

Transformando-se em olhos,

Nariz, lábios, queixos, pescoço,

Tronco, pernas, braços, altura, largura,

Nome, voz, profissão, crença, partido político,

Sonhos,

E evolui para: abraços, beijos, sorriso, promessas,

Lembranças, admiração, fascínio.

E um dia...

Amor, apartamento, algumas brigas, diplomacia, o querer bem,

Filho.

E o ciclo encerra-se e repete.

E em outras vidas.

E em uma solidão qualquer...

0 comentários: