QUERER


O que é que acontece?

Tem coisas que não são compreensíveis...

Mas, são controláveis e possíveis de sufocar.

No entanto, não quero que as adversidades,

desse mar de infortúnios, infiltre em meus lábios

um canto de eterno pranto.

Quero viver.

Quero cantar.

Quero continuar em minha estrada,

Só, ou acompanhada.

Quero realizar.

Quero amar, mesmo que seja o amor platônico.

Mesmo que seja, apenas devaneios.

Posso idealizar o meu amor.

Eterno e subjetivo.

Ainda que seja além do corpo

e dos sentidos.

Quero amar.

Quero idealizar.

Quero ser tocada.

Ainda que seja amor.

Ainda que não seja nada.

0 comentários: